• ITV Urbanismo

Alimentos orgânicos podem ser solução para doenças crônicas e imunidade

Nutricionista uberlandense explica o porquê e como adaptar a dieta


Há aproximadamente três meses, o Brasil e o mundo enfrentam uma das maiores crises de saúde da história. O novo coronavírus, além de ser de fácil contágio, apresenta riscos de complicações cardiorrespiratórias e pode ser menos agressivo caso o organismo apresente uma boa imunidade e esteja livre de doenças crônicas.

Diante desse cenário, a preocupação com a saúde e a ingestão de alimentos que fortaleçam o corpo é recorrente. Por isso conversamos com a nutricionista uberlandense Thaís Assunção, especialista em dietas vegetarianas e funcionais, a respeito dos orgânicos: alimentos produzidos livres de pesticidas e processamentos artificiais que, por isso, são mais nutritivos e saudáveis.



Fonte da imagem: banco de imagens Pixabay.

ITV Urbanismo: Thaís, o que é o alimento orgânico?

Thaís Assunção: Os orgânicos são produzidos livres de pesticidas que geralmente são usados para garantir o crescimento e amadurecimento do alimento. Por exemplo, todas as frutas e vegetais possuem uma estação específica para nascer, tanto que, em determinadas épocas do ano, tem uma oferta de algumas frutas mais que outras. Mas hoje, querendo ou não, você consegue comprar qualquer fruta o ano inteiro. O problema é que essa fruta não vai ser tão nutritiva e saborosa quanto as da estação. Os orgânicos são cultivados por agricultores autônomos, livres desses produtos químicos e, com certeza, são alimentos muito mais saudáveis que os desenvolvidos pela indústria.

Por que alimentos com agrotóxicos e pesticidas são tão prejudiciais à saúde?

Os agrotóxicos e pesticidas são substâncias que o seu corpo não reconhece. Por isso, o organismo tenta combater aquilo, é um veneno. Então, seu rim, seu fígado, seus órgãos, ficam sobrecarregados. Não é uma doença, mas o seu corpo trabalha como se você estivesse doente. Essa sobrecarga é o que acarreta doenças crônicas, como diabetes, obesidade, doenças do coração, pois o corpo não consegue trabalhar normalmente. Além disso, os agrotóxicos têm um potencial mutagênico muito alto. As células começam a sofrer muitas mutações e o organismo não consegue combater. O aumento do índice de câncer no mundo não é à toa. E não é só a parte da nutrição. Tem uma questão ecológica e de mercado, porque alguém está lucrando com isso. Esse tipo de produção também destrói o solo e as terras ficam inférteis.

É verdade que os orgânicos fortalecem a imunidade?

Sim. Todo alimento tem uma substância que faz bem para a gente. Só que se você se alimenta de industrializado e ele é amadurecido e colhido fora de estação, já impede de ter a quantidade natural de nutrientes. Além disso, por mais que ele tenha alguma propriedade, ele vem cheio de outras coisas que vão te fazer mal. Então não compensa, não é tão eficaz como se alimentar de um orgânico.

A alimentação orgânica está relacionada com o vegetarianismo e o veganismo?

Sim, porque os pesticidas também ficam nos alimentos de origem animal. A alimentação dos animais não é orgânica. Tudo que eles comem de agrotóxico fica na carne deles. Nós chamamos isso de bioacumulatividade. Então o pessoal foca muito em vegetais orgânicos, mas o principal problema dos agrotóxicos está nessa proteína animal. O ser humano ingere até 1 kg de agrotóxico por mês comendo carne. Tem uma pesquisa que saiu em 2011 apontando que o leite materno de determinadas mulheres possuía mais resíduos tóxicos que o leite de vaca. Por isso que as pessoas hoje em dia são cansadas, adoecem fácil, têm a imunidade super baixa, pois o corpo está gastando energia combatendo essas substâncias.

Como a gente pode adquirir uma carne livre de agrotóxico?

Só você comprar esses alimentos direto na fazenda, vindos de animais criados em pasto livre. Mas é preciso observar como é criado o animal, porque eles também tomam doses de antibiótico muito altas, para evitar gripe suína e outras doenças.

Mas não dá para se livrar totalmente do industrializado. Como fazer?

Se comprar industrializados, opte por aqueles com menos ingredientes. Por exemplo, uma pasta de amendoim que só tem amendoim e passou por no máximo uma pasteurização, para não dar micróbios, não sofreu muitos processamentos. Então tem que ir por eliminação do mais ao menos agressivo.

Existe desvantagem em comer orgânico?

Alguns alimentos de prateleira, como pão artesanal, sem conservante, duram menos. Mas são muito mais saudáveis. Outra desvantagem é em relação ao preço, porque é muito acima da média, além de não ter em qualquer lugar. Mas, hoje, em Uberlândia, encontramos esses produtos bem mais baratos em feiras do que em supermercados. Nas feiras, são vegetais maiores e mais saborosos. Aqui na cidade são poucas iniciativas de hortas orgânicas com esse foco. Essa horta que a ITV vai construir com a Ação Moradia no bairro Novo Mundo é uma opção, fora a grande vantagem que significa para o bairro. É um projeto pioneiro e muito importante também para a conscientização das pessoas, para elas terem contato e estarem no meio desse ambiente mais saudável.

Onde a gente pode encontrar alimentos orgânicos em Uberlândia?

Nas feiras. Em Uberlândia, por exemplo, tem sábado de manhã no Pátio Vinhedos, toda quinta tem no Mercado Municipal, às terças tem no Parque do Sabiá, nos sábados de manhã no campus Santa Mônica da UFU, e domingo de manhã tem na Igreja Adventista no Morada da Colina. Essas são as que eu conheço, mas com certeza tem várias outras na cidade.

Qual a mensagem você deixa à população?

Coma orgânicos e evite industrializados o máximo que você puder.

Devido ao risco de contágio pela pandemia do COVID-19, muitas iniciativas como essas se mantêm com entregas de cestas online. Uma delas é o projeto da Da Horta à Cozinha, que separa pontos de coleta ou faz as entregas a domicílio. Nesse cenário, mais importante que se alimentar de orgânicos é se manter longe de aglomerações. Caso precise sair, use máscaras e siga as recomendações da Organização Mundial da Saúde. Se possível, fique em casa.

0 visualização

ITV URBANISMO

SÃO PAULO

R. Canadá, 271 - Jd.América - SP

t. 11. 4765 9389

Uberlândia

Av. Getúlio Vargas, 869 - MG

t. 34. 3230 7600

Uberlândia

ESTANDE de vendas leste

Av. Segismundo Pereira, 4.460 - MG

t. 34. 3227 2200

MAPA DO SITE

novos_negócios.png
boleto ecologie.png

Boleto

Ecologie